What?

sábado, 24 de setembro de 2016

Anos Passados

Cada vez mais acumulamos anos que passam. Anos que podem ter sido bons ou ruins, normais, tediosos na maioria das vezes. Repetitivos. Datas, objetivos, lições a se aprender. Ninguém quer mudança. É apenas uma falsa promoção do bem estar, lazer, conforto, segurança. Nada mais é propício. Todas as fotos tiradas (que são centenas), milhares estão esquecidas em algum cartão de memória. Os álbuns são apenas comentários que não expressam a necessidade de ver. Ver é um fardo, todos estão saturando-se de imagem cotidianamente. Ver torna-se uma tortura, um sacrifício. Ninguém quer ver. Muito menos enxergar. Enxergar requer atenção, fluxo de pensamento, análise. Mas os olhos não querem processar. Estão inchados.

Por isso, momentos de isolamento imagético são necessários. Evitar de assistir um programa de tv, vídeo, amenizar a onda de informações que o atinge é de grande ajuda para manter o pensamento menos conturbado. Ler textos saudáveis é essencial para nutrir e fortalecer a mente para eventuais leituras que sejam realizadas posteriormente. Fortalecer a mente com o conhecimento é maior arma contra o sofrimento sem explicação. O tema você escolhe.

Esses anos passados, cada vez mais fugazes não fazem sentido para quem escreve. São apenas borrões. O sentido da temporalidade construída e aceita não tem se encaixado na perspectiva da sua leitura do mundo. Talvez um dia seja explicado como isso se processa em sua mente, talvez nunca.