What?

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Eu Indico #03

Está pronto para ficar viciado? 
Então se prepare porque o Eu Indico de hoje está bem punk! 
Os jogos que trouxe hoje exigem atenção, boas estratégias, raciocínio e concentração.



1. Vect da Ice Cold Muffin

Criado por Piotr Wojcik


A Ice Cold Muffin chegou com tudo no mercado dos games para dispositivos móveis em minha opinião. Esse jogo não recomendo para quem possui sensibilidade foto voltaica ou propensão a ataques epilépticos. Fora isso está liberado para testar a capacidade do seu cérebro em comunhão com suas mãos! Seus gráficos são leves e a música te deixa viciado. O único contra dele é que não há opção para desligar a música. Penso que talvez seja o complemento do jogo sendo necessária que esteja presente.


2. Ice da Ice Cold Muffin


 
 
O negócio é o seguinte. Você tem uma tropa e uma base. Conquiste todas e vença o jogo. Parece simples né? E de fato seria se você não tivesse que disputar com outros 4. O jogo é bem intuitivo e você pode escolher dificuldade, cor da sua tropa, tipo de mapa. Algumas funções estão disponíveis apenas para usuário premium mas isso não atrapalha de modo algum a sua diversão neste jogo incrível. Ele possui um gráfico leve e uma boa jogabilidade.


3. Sporos da Appxplore Sdn Bhd




Sporos é um jogo que requer atenção e mais uma vez uma bom raciocínio. Gente, o jogo aberto possui 500 fases! Só aí você já terá diversão garantida para a maior parte do ano! O objetivo é utilizar as ferramentas que ele te concede e preencher todos os espaços. O tempo que você leva para preencher afeta no seu desempenho, quanto mais rápido, melhor. Este também possui gráficos com um belo acabamento.


4. GunZombie2R da PNIX games





Quem é meu amigo mais íntimo sabe que não viajo tanto em zumbis. Dessa vez darei o braço a torcer pois esse jogo é muito divertido e é adrenalina pura. Carregado de fases, opções de armas e zumbis variados, esse jogo irá te garantir boas horas sanguinárias! Possui boa resposta ao controle da arma e do tiro, gráficos bacanas, dois modos de jogo Arcade ou Campanha e você ainda pode comparar seus pontos com seus amigos através do login no Facebook.


Espero que vocês se divirtam bastante neste fim de ano! Até a próxima pessoal (:


Fonte das imagens: GooglePlay

domingo, 30 de novembro de 2014

Sobre o desenvolvimento da nova folha da Chimera - Phalaenopsis 03

Trago boas novas da Chim que está crescendo firme, forte e bem linda. Até mostrei a pequena folha que já havia dado "as caras" no último post, nem imaginei que cresceria tão rápido. E aqui está esse progresso:




E tudo isso aconteceu num intervalo de uma semana! 

Enquanto isso, na haste floral, ela cresceu um pouco mais e ao que tudo indica, ela irá me presentar com um Keiki! Irei aguardar um pouco mais e em breve publicarei novidades sobre a haste dela. Daí você poderia perguntar, por acaso você está utilizando algum fertilizante nela? Ainda não, deveria até. Mas por enquanto só estou mantendo as regas. Estou pesquisando antes de comprar.

Sobre a rega

Hoje em dia não tenho medo de molhar o substrato, a regra da rega mudou. Agora rego a Chim à cada dois dias, tempo suficiente pra ela ficar bem e manter o nível de hidratação adequado.

Volte sempre caro leitor, Chim adora receber visitas (:

terça-feira, 25 de novembro de 2014

sábado, 22 de novembro de 2014

Eu Indico #02

Sempre que tenho um pouco de tempo procuro alguns jogos interessantes e diferentes na Play Store. Eu senti saudades de escrever sobre aplicativos mas eu não havia experimentado algo novo e só agora trago algumas novidades. O EI de hoje será destinado aos gamers.

1. Summoners Wars: Sky Arena da Com2uS


Neste jogo, você é summoner e seu objetivo é upar seus monstros e duelar com outras pessoas. O jogo possui o modo história, dungeons, torres e sempre que você avança nos desafios, ganha recompensas. Tem uma jogabilidade agradável, bons gráficos e o melhor de tudo: é gratuito. Além disso, é o meu vício atual e caso você comece a joga-lo também, adicionem Hanna_Silver

2.God of Light da Playmous



Um jogo bonito que requer um pouco de destreza do jogador, God of Light é recomendado para quem gosta de alguns desafios. Com o passar dos níveis, a complexidade para ligar as luzes aumenta.

3. Stickman Tennis da Djinnworks GmbH



Um dos jogos mais diferentes que já vi no Android em minhas últimas pesquisas. Possui modo automático e manual de controle do seu personagem, além de tutoriais, treinamentos e outras atividades. Sua interface pode ser um pouco monótona, mas, sua empolgação com a partida torna as coisas mais interessantes.

Até o próximo Eu Indico. Espero que se divirtam (:

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Já molhou o substrato da Chimera hoje? - Phalaenopsis 02

Hoje, irei falar mais uma vez de regas. Irei contar algumas novidades sobre a Chim. Li em alguns blogs que a maioria das pessoas matam suas orquídeas por uma rega muito intensa. Daí eu tinha medo de perdê-la nas primeiras semanas e por isso era bastante ponderada na rega. Tudo milimetricamente calculado para não molhar demais. Usava uma seringa para me auxiliar! Só que eu percebi que isso não seria o suficiente. Precisei perder o medo, seguir em frente e molhar o substrato.
E foi o que fiz. O vaso estava leve pois o substrato estava seco. Abri a torneira nele com todo cuidado (para não molhar as folhas é claro) e quando finalizei, o vaso havia ganho um pouco de peso e então descobri uma coisa que haviam escrito certa feita: "Somente quem cuida de orquídeas com frequência consegue perceber quando o substrato está seco através do peso do vaso". Problema resolvido. Eu já sei reconhecer o peso e já sei quando molhar.
 
Agora as descrições na disposição em que as fotos foram colocadas.
 
1.  A outra novidade que tenho para lhes contar sobre a Chim é que ela está com 5 novos "brotos". Chamei de broto pois ainda não sei qual nome científico dão para as novas formações na haste floral. Tenho 5 no total! Estou ansiosa por um keiki. Keiki é uma reprodução assexuada que origina uma cópia idêntica à planta mãe. 
2. No final da haste floral (que está sem flores), temos uma nova fase de extensão da Chim. Espero que surja mais haste e flores! (Caso contrário um Keiki é muito bem vindo!). 
3. Aqui temos um presente que até pouco tempo atrás não era visível. Ela está produzindo uma nova folha! Exatamente, uma nova folha. Pretendo fotografar e mostrar para você esse lindo processo. 
4. E por fim e não menos importante, o substrato que tive coragem de molhar. Esta foi a segunda vez. A primeira molhei, saí e quando retornei dois dias depois ela estava inteira e linda.




Um abraço à você e até breve!

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Células

Cadê as ideias que estavam aqui?
O gato comeu, o gato comeu.
Cadê a inspiração que estava aqui?
O gato comeu, o gato comeu.
Cadê a vontade que estava aqui?
O gato comeu, o gato comeu.

Agora entendo tudo
Mais uma vez entendo por demais
E por demais entender
Morro mais um pouquinho

Antes fosse somente as células

domingo, 9 de novembro de 2014

Arritmia Insône

Não costumo ser insône
Na verdade nunca fui
Se insône eu escrevo
Então algo não flui

Ora, eu não sou insône
- Seu moço...
Estou aqui porque 
não sei o que há dessa vez.
Sempre há algo a ser feito
Talvez eu tenha descoberto 
Que gosto de escrever.

Diálogos inexplicáveis e cumprimentos não ditos

Sobre as conversas atuais.

- Eu não estou muito... Não estou muito bem, obrigada.
- Não há de quê.
- O que você disse?
- Ah, eu não me lembro. Me desculpe.

Ninguém ouve.
Ninguém responde.
Atualmente o nível de incompreensão pela diminuição da convivência entre homens tem atrofiado as relações interpessoais.
 
 ________________________

Sobre os cumprimentos por educação e gentileza.

- Ah, bom... dia - apenas eu escutei.
- Ah, boa tarde - baixo demais eu disse.
- Ah, boa noite. - não consigo dizer tão alto, ficou no pensamento.

O temor do assédio evita a educação.
Por isso estamos tão frios.
Ainda mais numa terra em que educação e gentileza é confundido com cantada.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Restabelecendo os níveis de hidratação da Chimera - Phalaenopsis 01

A Chimera chegou para mim com flores bem bonitas! Tudo começou quando eu fiz aniversário e a ganhei de presente. No começo fiquei contente e apreensiva. Mais apreensiva do que contente na verdade. Então topei o desafio e com as palavras de confiança que recebi, varri parcialmente a internet para me esclarecer sobre as dúvidas mais básicas de cuidados para eu não deixá-la morrer em menos de 1 mês. Mas como nem tudo são flores... são folhas, raízes, bulbos, etc. Chimera é o nome que escolhi para a minha Phalaenopsis, popularmente conhecida como Orquídea. Daí talvez você me pergunte: se é uma orquídea, por que você não apenas chama de orquídea e pronto? Ora meu caro, as orquídeas possuem diversas espécies. Se eu disser apenas orquídea, esse post não terá nenhuma serventia e muito menos segurança. Você poderia acabar matando a sua espécie porque leu aqui uma informação sem nenhuma base indicando a família. Por isso é importante que fique bem registrado. Esse post destina-se exclusivamente às Phalaenopsis.

Assim minha apreensão transformou-se em alegria. Adoro acordar e ser presenteada com a presença da Chimera. Além de uma vez ao dia sentir o seu perfume. Sim! De primeira ganhei uma espécie que possui perfume. Hoje irei falar sobre a rega pois a primeira instrução que eu recebi de quem havia me presenteado foi: cuidado com a rega, senão poderá matá-la. Ela vive bem com intervalos longos de rega. Descobri que essa informação está parcialmente errada. E você irá descobrir o porquê.

Sobre a rega

Observei que a Chim estava com suas raízes desidratadas! Sim. As Phalaenopsis não possuem bulbo. Mas se por um acaso você não tem certeza da sua espécie, a primeira coisa a se observar é o bulbo. Phals não possuem bulbo na sua estrutura, simplificando, elas não possuem reservatórios de água. E foi aí que na leitura do blog da Cynthia Blanco descobri que a regra de molhar uma vez por semana não se aplica a ela. Existe outro fator que interfere: o substrato utilizado. Quando estão novos absorvem pouca água, portanto, secam mais rápido e aí ela necessitará ser regada outra vez. Quando os substratos estão mais velhos, levam mais tempo para secar, assim, não será necessário regar o tempo inteiro senão você irá matar a sua Phal. Uma dica de uma conterrânea é utilizar o hashi para medir o nível de água. Coloque o hashi dentro do vaso, próximo do centro (onde demora mais de secar) e depois de um tempo, retire e verifique a umidade do hashi. Assim, se ele estiver seco, está na hora de hidratar sua Phal. Outro forte indicativo para a rega são as raízes. Então, vamos colocar uma ordem na bagunça.

1- Observem se os substratos estão secos
2- Observem se as raízes da Phal apresentam uma cor branca perolada, isso quer dizer que está na hora de morfar regar.
3- Observem se as raízes estão com aspecto enrugado, hora de morfar regar.

O mais importante.

1- Nunca utilize pratinho com água embaixo da sua Phal porque as suas raízes irão apodrecer e não quero que você a perca por um pequeno deslize desses.
2- Não molhe as folhas da Phal, quando estão em ambiente natural, as Phals ficam numa posição em que suas folhas ficam em formato de calha, para evitar o acúmulo de água nessas regiões, isso pode criar fungos e até mesmo a morte se deixar acumular água no centro dela, portanto, água nas folhas? Não.

Melhor do que repetir toda a explicação de inúmeros colegas, deixo algumas referências bacanas sobre rega, raízes e espécies.


Aqui está minha Chimera



Agradeço a sua visita! Voltarei a postar novidades sobre a Chim que sejam úteis aos que compartilham da mesma sensação de cuidar de uma Phalaenopsis (:

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

O dilúvio

Se só me aparece gente errada nesta vida
Cadê você para me acertar?
Estou um tanto cético da vida
Creio que talvez um dia isso passe
Mas cada dia torna-se pior
Pois aos seres
Não lhes restam mais alma.
Não sei o que fazer comigo
Talvez deva me embrulhar
E me enviar pra longe.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

O ISN fez aniversário...

de 3 anos e já possuiu várias faces diferentes. Havia mais do que esses mas eu não os registrei nem salvei todos. Tentei organizar cronologicamente. Não estou muito certa da ordem precisa dos três primeiros.



O meu aniversário será neste domingo, então, irei mudá-lo para que ele me acompanhe nesta nova fase da minha vida. Gostaria de agradecer a todos que acompanham os meus escritos (: 
Em breve vocês irão ver o novo layout. Aguardem.

Licor de Cereja

O contato
Um leve beijo
O sabor
Mostra o porvir

Ao lamber meus lábios
Sinto o sabor único e indescritível
É doce e digno,
de ser beijado eternamente

Por isso,
No segundo ato
O ataque é incisivo
Me ponho a lamber-te

E assim
Iniciam as mordidas
E o róseo licor surge
Tornando o momento mais agradável possível

Os sensores gustativos,
foram purificados
Se assim for por longos anos
Irei amar comê-la para sempre.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Textos poéticos 01 - Sobre uma tarde bonita de um sonho azul

Percebi que a agonia me toma quando não escrevo pois é a única coisa que realmente consigo terminar mesmo que inacabado para quem lê.

Não sou interessante para você, sou interessante para mim. Isto é o que realmente importa. Não é egoísmo, é sensatez.

Tudo está tão monótono no momento. Talvez por conta desse maldito calor que assola meu pensar. Eu realmente não gosto do verão. Fica complicado ter boas ideias.

Onde está você meu estímulo de luz que se entremeia em minhas entranhas com sua imensa energia e me torna aquele ser indestrutível e forte? Onde foi que eu te perdi? Quando eu souber, talvez tudo volte ao normal.

Agora eu  quero o meu pedaço de maçã e a calda de chocolate por cima. Coloque uma fatia de bolo branco do lado deste mesmo pratinho.
Talvez chegue um dia em que eu e você
Eu e você
Possamos realmente conversar
Talvez
Nunca
Um dia
Em que
Realmente
Você
Chegue
Nem precisa dizer nada,
eu que estou falando demais.
Sempre falo demais
Difícil explicar essa mistura
De pensar que compõe meu ser
E o teu ser, o que compõe?
Atordoado em conflito
Por essa sensação indescritível
No momento vigente
Fico em meu recinto
Pensando
É mais saudável.













Iniciado em junho de 2014, refeito e finalizado em outubro de 2014.

Will and Grace

WILL: What? Do you want to lead?

GRACE: No, it's you. This is too much fun. I'm having too much fun.

WILL: What?

GRACE: It's...it's you. You're the reason it isn't working. You're the reason I'm not interested in men.


Por um breve momento
Em que a distração 
Do que eu tentava realizar me ocupou
Tive tempo de ver esse diálogo na tv
Que traduzia
Apenas.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Céu azul com nuvens cinza

Estou perdendo o fio da meada que se embolou dentro de mim
Desato os nós conforme posso, tantos são que me perdi
Queria entender o porquê de estar assim
Me afogando em devaneios que insisto em persistir

Pela análise fatal mal elaborada que fluiu
Segui um tanto com vontade que até me seduzi
Por uma gama de vontade que tivesse a produzir
Que em nada se resulta, volto de onde parti

O céu azul com nuvens cinza se traduz no que senti
Ao ver o meu desconforto
Assim morro um pouco aqui
O sol não trouxe hoje a alegria que senti

Tenho apenas mais um corpo que transmuta o refletir
De ideias e pensamentos tão explorados
Não quero mais nada tentar pois vejo para o que nasci
Fecho o ciclo e impeço outros de aqui invadir

Oh azul dos ceús!
Me traz a noite, termine este dia
Preu despertar
E renascer outra vez.


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

sábado, 11 de outubro de 2014

Dilema

É complicado quando se começa a pensar em demasia sobre o que dirá.
Afinal, o que dirá?
É complicado quando se quer preservar algo mas não sabe como cuidar.

domingo, 5 de outubro de 2014

Empilhar

                            Os livros
                                 Estão 
                                  empilhados

As sugestões
          Recomendações
        Decepções
Construções

       Estou 
empilhada
No entanto, 
estou neutra

    Descarreguei.

Platonism at Monday's

Devo dizer que me causou uma certa estranheza
O dia de tal estranheza não precisa ser mencionado
Você sabe

O corpo entrou num estágio de tensão
Por que? O que há em você que me causa isso?
Um contato no qual temos anseio e estamos por realizar?

Talvez eu retome o meu platonismo
Foi o meu período mais produtivo
E mais tranquilo
Só hoje percebo

Essa energia que nos atrai
O que pode ser?
Vou deixar florescer
O meu platonism at monday's.

Inspiração

Me falha a inspiração
Me falha a sua falta
Esta desconsideração
Faz falhar o meu apego

Na mente

O que se tem em mente
Na mente
Mente?
Estou cansada.

Me dê um abraço
Converse comigo
Vamos rir outra vez

Tenha o que quiser em mente
Mas não tente
Ser indiferente
Eu sei notar

Daí,
Nem quero o abraço
A conversa
O riso

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Observações Antropológicas - 01

Isadora S.


O discurso por uma dialética que não fala e nem se traduz. Refletir sobre um monte de nada é o que mais se observa nos discursos atuais. Com propostas em teoria estéticas mas que não fazem refletir.

Um dos grandes problemas da atualidade. Temos muitas pessoas discutindo e fazendo nada. Por mais absurdo que soe, é possível fazer algo e ao mesmo tempo não fazê-lo quando este feito em nada se resulta, traduz, ressignifica, complementa, amplia.
______________________________

Por exemplo:

Existem milhões de pessoas que desejam cursar o ensino superior no Brasil e até hoje o contingente de vagas abarca poucas pessoas de modo geral. Em sua maioria, os estudantes oriundos de colégio privado entram para os cursos clássicos. Enquanto isso, possuímos poucos alunos da rede pública presente nos mesmos.

Hipótese: Essa informação é de conhecimento geral. Sabemos que nossa educação pública é deficiente. Sabemos que são poucos os familiares que possuem condições de bancar um curso preparatório para os filhos que estudam em colégios públicos.
______________________________

No entanto, em uma última visita (2013) que fora realizada ao Colégio Estadual Raphael Serravalle, situado em Salvador-Bahia, observa-se que os alunos haviam ganho uma nova perspectiva quanto ao ensino superior. Não lhes parecia tão distante quanto antes. A maioria entrevistada pretendia fazer um curso. Medicina, Letras Vernáculas, Composição e Regência, dentre outros. Mesmo que o objetivo não fosse necessariamente um curso de ensino superior, todos almejavam realizar alguma profissionalização para com a sua área ou desejavam algum curso que abarcasse uma formação real para DJ por exemplo.
______________________________

O governo tem propiciado atualmente através de cotas sociais, a diminuição do desfalque ocorrido historicamente para favorecer o acesso de estudantes menos favorecidos oriundos de colégios públicos. No entanto, não adianta propiciar vagas se os mesmos não possuírem diretrizes de apoio. Provavelmente desses que adentraram ocorrerá um sério risco de evasão.

Precisa-se reforçar os pilares estudantis básicos (fundamental e médio). Para isso, precisa-se reformular o método de ensino, reformar o ambiente de estudo, analisar propostas feitas por pesquisadores brasileiros acerca da temática, criar instalações favoráveis à aprendizagem. Observar algumas aplicações já realizadas por alguns professores em determinados colégios ao redor do país. O objetivo final é conscientizar, formar e capacitar.

Aproximação histórica para com a região onde vivem é outro aspecto de suma importância para que os mesmos elevem sua autoestima e assim possam entender e modificar sua realidade.

Para o ensino superior é necessário mais docentes, precisa-se de menos salas vazias em determinados institutos, reforma nas estruturas e ampliação de arsenal tecnológico ao dispor de toda comunidade acadêmica para trabalhar e aprender a realizar boas construções para não colocar em risco a vida de pessoas.

O vestibular é um método competitivo. Implica em colocar o candidato sob pressão e testa sua capacidade de memória sobre alguns fatos e capacidade de raciocínio em outros. Continuamos com um critério de escolha bastante instável e pouco plausível. Acertar mais questões não prova necessariamente que o indivíduo sabe aplicar todo o conceito que absorveu. Há algumas pessoas que leram bastante mas continuam sabendo muito pouco. Isso ocorre por dois fatores: 1. Durante o período de formação clássica não lhe impõe questões e sim soluções. 2. Não há um estímulo na maioria das formações para que os indivíduos realmente pensem, eles apenas reproduzem o conhecimento e reproduzir o conhecimento não os torna críticos.
______________________________

Assim, conclui-se que nesse período transitório ocorram sérias reformulações educacionais para que o país se desenvolva melhor e para que os indivíduos que o compõem tenham o direito de serem reais cidadãos e não meras máquinas reprodutoras em todos os aspectos.

domingo, 7 de setembro de 2014

Lálá

Tudo está uma bagunça. 
Preciso me arrumar com você.



















nota: Quando os poetas falam com outra pessoa, nem sempre estão se referindo à outra pessoa. Por vezes é a si próprio.

domingo, 31 de agosto de 2014

No meu sonho

Pois não é que tu invadiu meu sonho?
Pois bem seu moço...
Invade minha realidade também!
Não me basta só conexões de mente
Há necessidade de abraços concretos.
E beijos afetuosos.
Carinhosos cheios de um afeto inexplicável
Irmão de alma, 
Tu é tão doido quanto eu!

Dirigir foi maravilhoso
Estou indo muito bem por lá
Falta terminar as coisas aqui
Pra começar a trabalhar
E iniciar os trajetos concretos

Daí me aparece tu
Infiltrando
Como um vírus
 Numa louca necessidade de me contatar

Pois fale comigo antônimo da paz.

domingo, 17 de agosto de 2014

Sentimengoismo - O choque

Os sociopatas, psicopatas entre outros deverão amar esta nova era que há de surgir.
Estamos chegando na era da ausência dos sentimentos.
Egos a postos, quem tiver o maior vence.
A verdade é que ninguém se importa com você.
Nem com o que você pensa.
Nem com o que você sente.
Querem que você se exploda com sua dor.
A intolerância é a campeã da atual rotina estressante prevista há certo tempo atrás que não fora modificada por intencionalidades maiores.
Daí alguns diriam, por acaso vai me falar que é uma grande conspiração contra as pessoas?
Não.
É apenas um bando de velhos gordos ricos sugadores de almas.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Sobre Ariano ter morrido e eu não ter condições de estar em dois lugares ao mesmo tempo

Agosto é o mês do desgosto
E
Todo mundo
Morre
Em
Julho.

Sobre os sonhos exóticos - parte 1

Não é todo dia em que se vê Hitler e Mussolini juntos em expressão amena, sem tropas por perto apenas parados a uma certa distância de mim e mais duas colegas de sonho desconhecidas da vida real, sendo uma dessas sensitiva e tão sensitiva que ela me fez ver os dois.

Certo, não fez muito sentido a maneira que lhes contei, mas, começou assim...

Era difícil ter precisão quanto ao tempo estranho que possuía aquela cidade. Não parecia noite, tão pouco dia. O clima também era quase impossível de se mensurar, mas, não fazia calor nem frio. Acompanhada de duas colegas e localizadas numa arquibancada surreal, vimos que havia ocorrido um acidente de carro com uma idosa, sua cabeça pendia para o volante, parecia estar desmaiada. Não tínhamos como intervir por ela, apenas observar. Diante disso, uma das colegas olhou para mim e me disse, olhe quem está ali, e fiquei um tanto receosa de olhar pois sabia que sendo ela sensitiva, provavelmente eu veria qualquer coisa que me indicasse.

Pois vi.

Hitler. Novo, localizado em pé, atrás do carro da senhora. Assim minha colega falou mais uma vez, olhe novamente, estava outro ser um pouco menos gravado em minhas memórias, portanto eu não o reconhecia, este também com uma expressão branda, olhou para nós e acenou de maneira bem tranquila, estava em pé à esquerda de Hitler. Depois dando uma pesquisada em fotos, vi que provavelmente poderia ser Mussolini. Assim o sonho mudou.


Depois lhes conto a outra parte dessa noite de sonhos surreais e tal.

domingo, 6 de julho de 2014

Descobri
Que as minhas perguntas
Movem até
As minhas respostas

Elas
Estavam sempre aqui
Diante de mim
E eu estive procurando longe

sábado, 5 de julho de 2014

O que desaponta - Crônica

Em passos mais densos e lentos que o de costume, entraram num dos milhares de lugares que existem e oferecem bebida igual.
- Você não faz ideia do que acontece - disse ele com um olhar distante com uma feição vazia e uma voz fraca quase como num sussurro. - Estou confuso com isso que acontece conosco. É muito assustador, eu não sou acostumado com essas coisas.
- E só agora decide dizer isso? - ela retrucou buscando encara-lo, expressava uma certa agonia que gritava para quem a observasse, embora não houvesse muitas pessoas naquele lugar.
- Sim, me desculpe. - suspirou.
- Sabe o que me desaponta? - nesse momento, ele a fitou e ambos se encararam. - Sua ausência de sinceridade. - levantou da mesa do pequeno bar esquecido nas avenidas sufocantes da grande São Paulo e partiu sem dizer adeus.

O que é isso?

Que invade de maneira sorrateia o meu ser?
Assim sem ver, eu sabia o que estava ocorrendo.
Preferi fingir que não era
Seria mais fácil de fugir depois

No entanto tem ficado
Cada vez mais insano
E cada instante mais
Eu gosto

É assim mesmo

Convivendo
No meio deste mundo perplexo
Entendendo o que não gostaria

Lendo coisas e refletindo em demasia
O que se lê não são livros
Como ler teus olhos fugidios?
Deixo que o tempo floresça lembranças

 Toda agonia se resume
Em muitas vontades
E poucas realizações
Mas não por falta de tentativa!

Afinal
Jamais sabereis tu, quem sois
E eu que sigo
Sem saber de quase nada.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Prefiro

Prefiro a noite
O rio do que o mar
O inverno do que o verão
O outono do que a primavera
O doce do que o salgado
O camarão do que o peixe listrado
O caminhar do que o andar de carro
O gosto simples do que o requinte
O carinho do que o convite
O hoje do que o limite
O sincero do que o palpite
Sou péssima com metáforas
Prefiro a noite.

domingo, 29 de junho de 2014

Antropologia, Francês, distrações.

Hell yeah! Finalmente descobri uma coisinha que... peraí. Uma coisinha não. A coisinha. A coisa pela qual sempre me interessei e me dei conta outro dia desses de que essa área me interessa bastante. Até mais do que tecnologia talvez. Antropologia. Melhor do que ficar nas suposições, poderei finalmente compreender melhor e ajeitar minhas conclusões com uma maior ênfase.

Peraí? Eu disse uma certa feita para mim mesma que eu não gostava de Francês para aprender, etc, etc. Ainda bem que sou uma metamorfose. Me dei conta de que o Inglês, pelo qual prezo, oriunda do Francês. Daí, um dia desses, peguei um artigo em Francês e pensei comigo mesma: "Lembre-se, é Inglês, é Inglês..." e deu certo! Percebi que tenho uma facilidade em conseguir interpretar os idiomas. Atualmente decidi ler o pequeno príncipe. Percebi também que os franceses são mais sentimentalistas em seus textos e os ingleses são mais técnicos, hehe.

Estou pensando em tantas coisas ao mesmo tempo que estou distraída. Preciso de um lugar tranquilo e silencioso para escrever. Acredito que a srta. madrugada talvez me proporcione isso. Estou cheia de ideias também! Vou colocar no papel para dar uma folga para minha cabeça. Creio que seja esse o motivo da distração vigente.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Não há título que descreva os sonhos que tenho

Eu amo o nada
Aquela imensidão de
não sei o que
É isso o que amo
Essa imensidão de sorrisos tristes
Porque não sabe o que
Pode esperar do mundo
Na verdade, porque vem um
monte de nada por aí.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

quatro 06 dois mil e 14

Não consegue parar de pensar
Parece doença
No entanto se pensa pois
É um estado contínuo até a cura.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Com os meus botões...

Se não querem viver com o que sou, por que então se aproximam? Se não gostam do que sou, assumam. Se gostou tanto que se assustou, é normal. Depois de um tempo dá para se assustar menos.

Me cansa saber que criam uma imagem caricata de mim. Idealizam demais. E devo avisar prontamente. Irei quebrar todas expectativas. A não ser quando não estou com saco para conversar.

Parem de achar que sou um anjo só por conta dos meus cachinhos dourados. E se vocês derem uma olhada no anjo Gabriel de Constantine, poderão verificar que anjos não são bons. Anjos são neutros.

Não dou asas pra essa figura mitológica que vocês insistem em construir ao meu respeito.

É como diria aquela velha hitória das projeções. Projetamos no outro a figura que queremos e não buscamos entender as coisas de modo racional e como realmente o são. É mais fácil e mais conveniente. F, S.

domingo, 1 de junho de 2014

Antes não soubesse

As pessoas se colocam numa situação tremendamente previsível. Eu por não conseguir me encaixar nesse termo não me sinto deslocada. Pelo contrário, fico me perguntando o que se pode fazer quando se é assim. Preciso encontrar um rumo? Que rumo é este de que todos falam se no fim das contas é a morte que abraça a todos?

Observo o mundo que se constrói à minha volta todos os dias. Nos últimos tempos devo dizer que a construção estagnou e as novidades são fracas e pouco notadas. As tristezas são as mesmas. O conformismo então nem se fala. Apesar da efervescência interna, o máximo que se escuta são "porras" e "misérias" vãs.

Não vejo um futuro próspero para este mundo, não enquanto o ser humano não mudar. Isso vai demandar eras. Talvez seja necessário que todos vivam uma grande miséria para se darem conta de que dependem do meio para viver. Porque enquanto continuam a sorvê-lo desgraçadamente e isto não o atinge, não se importam  de verdade.

Não faço ideia até onde essa sociopatia global irá se extender. Talvez no futuro as pessoas nem saberão o que é o amor. Assim, os sentimentos irão ser levados por um grande mar de conteúdos que invadem as mentes tecnológicas e tão destruídas antes de seu apogeu.

O mundo poderia ter mais indíviduos brilhantes mas não entendo porque fazem questão de agir dessa maneira tão estúpida. Parece que o poder gera demência. Quando usado para se obter mais poder, perde-se o ser humano.

É, todos os serem humanos são dentro de si aquela figura divina. Cria e destrói. Abraça e desce a porrada. É verdade, somos bons e maus. Mas é terrível que o mundo se construa numa máscara das máscaras.

É tão cansativo viver nesse mundo inventado. Estou mais do que exausta. E todo meio de alternância que vejo cai num mar vazio e inexpressivo. Afinal, do que se trata a discussão atual? Pense um pouco sobre as pautas exploradas atualmente. Busque a coerência.

Eu sei do que se trata, mas, com certeza demandaria mais palavras. E não quero formar nenhum pensamento ainda. Preciso observar um pouco mais. Gostaria que as pessoas saíssem dessa condição robótica.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

O veneno

O amor
Um veneno!
Não há antídoto que o sane.
Insanidade
São, me perco.
Quando vejo outra vez aquelas histórias que me faziam rir.

Minha doença inventada ganhou um nome que ainda não se sabe pronunciar.
Talvez seja exagero.
Sempre é.

O que tanje agora talvez seja a amputação antes que lhe tome o corpo inteiro.

domingo, 18 de maio de 2014

Eu indico #01

Começa agora a primeira sessão do Eu indico.
Existem muitas criações sendo realizadas para o sistema Android. Algumas são boas,  outras possuem vírus e outras não possuem uma funcionalidade adequada.  Nessa primeira edição do Eu indico, irei tratar de aplicativos que eu utilizei. Na verdade em todas edições serão aplicativos que testei, rs. 

1. Violin por EGERT
Quer tocar violino, viola, cello e baixo? Neste aplicativo você faz isso de maneira bastante intuitiva e agradável.  Está disponível para tablet e smartphone. Você pode controlar a reverberação, se quer visualizar cifras e trastes ou não. E é possível intercambiar entre os modos tablet e phone. Está em inglês mas é de fácil  compreensão. 

2. Real Drum por Rodrigo Kolb
Outro aplicativo musical de qualidade. Possui uma sonoridade agradável e permite que você grave suas composições.

3. Pixrl Express
Pois é! Este ótimo aplicativo de edição fotográfica agora está disponível para Android!  Caso você queira detalhes extras,  só baixar. Porque no primeiro download,  vem apenas com a configuração padrão. 

Nota.
Minhas sugestões são de aplicativos gratuitos. 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Enquanto ela está fora - Busca

Enquanto ela está fora
Enquanto você está aqui
Enquanto isso
Enquanto houver esperança
Por enquanto
Fora de estação
Fuja enquanto é tempo
Por enquanto
Enquanto chove
Enquanto morar for um privilégio ocupar é um direito
Fuja enquanto é tempo
Enquanto você dormia
Enquanto você dorme
Estamira
Enquanto você não vem
Eles estão entre nós
Enquanto isso em Memphis:
Estão.
Enquanto as crianças dormem
Viva enquanto puder

Enquanto as crianças dormem
Enquanto você não vem
Lá está ela!
Enquanto o mundo não acaba
Enquanto a tristeza não vem
O psicólogo, o doutor está fora
Enquanto a noite não chega
Um domingo no inferno
Esperanto é...
Ela
Fina estampa
Enquanto isso em algum lugar...1940-1943
Esta torcida é fogo
Sex is crazy
Enquanto o sol não vem
Estação