What?

domingo, 25 de agosto de 2013

Metamorfose Número Indefinido.

Não há luto, nem dor. Drama muito menos. Outro indivíduo? Nem pensar. Desgosto? Só pela vida. Anda desbotada, querendo ser tingida. Eu devo fazer isso da maneira mais despreocupada, irei caminhar sem deixar pegadas. Passinhos suaves, olhar atento. Conversas bem suaves e serenas. Agora só quero pensar em tudo que farei e o que preciso fazer de agora em diante. Estou desconstruída, estou me refazendo mais forte. Talvez quem sabe eu não desabroche e me torne algo neutralizado? Eu não quero ver muito adiante, vou deixar de olhar demais, perde a graça. Vou deixar o futuro chegar e me envolver ternamente em meu presente passado. Preciso me amar novamente agora para depois,
 doar amor.

sábado, 17 de agosto de 2013

Parabéns pa-ra fê! Parabéns pa-ra nós!

Fêeee-lina!
Meu docinho, salgadinho
Sorria mais, estou aqui com você
Chore de alegria
O amanhã é nosso eterno hoje.

- Fica comigo para sempre?
Já estamos a viver o para sempre.
Porque 
ele 
é o nosso agora.

Universos
Universalmente
Nossos.
Para
Dizer
Ich always amarte sie.

Em todos os idiomas possíveis e imaginários.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O novo velho ciclo

Estar no nível superior tem sido interessante para mim. Tem sido igual à uns tempos atrás com um ar mais pesado. Talvez seja porque eu esteja me aproximando ainda mais do que é real e me afastando do meus sonhos de jovem. É, ser criança é possivelmente uma das melhores coisas do mundo. Eu acredito que cada fase possui seu gosto doce. Tenho conhecido pessoas bacanas. Professores bacanas. O espaço é agradável. Preciso me empenhar ainda mais.

Ausência

Não tenho estado presente aqui.
Estou ausente.
De mim, de você.
De tudo que gira em volta de meu mundo.
Aonde eu estou?