What?

quarta-feira, 24 de julho de 2013

No passado de julho de 2013

Eu não morri. Ainda não. Estou aqui. Respirando o mesmo ar com fumaça, olhando as pessoas, buscando entender nossas angústias e motivações. Ainda uns dias atrás eu estava melhor e agora me vejo entediada. Não sei como ficaria menos entediada. Uma roda com amigos não resolve a longo prazo. Devo estar no momento ruim para dar valor ao lado bom. A vida é tristeza e alegria. Preciso dessa tristeza para fazer valer o que há de bom acontecendo comigo, caso contrário, eu não daria importância? É o que costumo pensar em certos momentos. Porém, desta vez existe algo estranho. Gostaria de saber o que é. Mesmo deixando de lado a ociosidade destrutiva, estou entediada.

Afinal como ser feliz neste mundo chato, metodicamente previsível, sem passagem de retorno?