What?

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

É a vida, meu caro.

O que se pode fazer quando alguém que você gosta se chateia contigo por conta de uma bicha que fala algo de ti sem ao menos te conhecer e você informa a pessoa desconhecida até então que houve um mal entendido. A pessoa entende e nunca mais te procura. O problema maior talvez fosse o cinismo de outro que tornou-se indiferente para mim. Eu não sei de fato. A única coisa que ocorreu foi a fala a outro indivíduo cujo o qual é um conhecido meu. Não costumo ignorar as pessoas sem motivos. Talvez o problema seja minha vontade de comunicar-se. O que posso melhorar nesse aspecto? Como saber quem de fato são as pessoas? Por mais que se observe, as pessoas podem mentir. Ainda assim, vejo que sou um estorvo mesmo sem querer. Saí do ambiente turvo e voltei para meu bem, ainda assim, o que eu posso fazer?

sábado, 19 de janeiro de 2013

Doenças, Teatro, Misfits

Quase não tive tempo de escrever. E realmente, não tive tempo de escrever algo bacana. Eu retornei ao teatro e saí momentaneamente porque adoeci. Acontece que tenho rinite alérgica e mexer com poeria me faz mal. Enfim, atacou tudo: Vias aéreas e garganta. Febre, gripe, e toda aquela sequência que vocês conhecem de pessoas que adoecem. Antes de chegar na emergência, eu estava desconfiada de estar com crise de amigdalite novamente. Tomei injeção, comprei remédios e estou a me tratar. Falta achar um colírio, atacou os olhos também. Resumindo, minha médica disse que preciso me tratar com um alergologista para amenizar isso. Com isso tive que me afastar por um período do teatro. Agora que estou mais crescida, particularmente não gosto de ficar doente. Quando criança era uma verdadeira algazarra. Colégio ainda não sabem cuidar das crianças, era um tédio ué.

Conheci uma série meio doida que recomendo, chama-se: Misfits. Eu não sei explicar, dizem que parece heroes e skins. O lance é que cinco jovens são atingidos por uma carga elétrica durante uma tempestade e adquirem poderes. Agora, não só eles tem poderes, então, é bacana porque cada ep. traz uma surpresa. A música de abertura também é bacana: Echoes - The Raptures. O que posso dizer é que a mesma me deixou viciada, apesar da história ser comum. Esta é a terceira produção britânica que assisto e me empolgo. A primeira foi Sherlock, a segunda, The Deep (que ainda preciso ver o desfecho) e agora Misfits. Estou buscando pela segunda temporada, quem encontrar algo, posta aqui!

sábado, 12 de janeiro de 2013

Aquele velho caso

"14 anos." 
Afirmou com plena certeza. Tinha noção da matemática. Se mostrava do mesmo jeito, porém, eu imaginava alguém mais alto. E fora em outros tempos, agora não mais. Eis aqui o fruto do tempo que não voltará. A história e as lágrimas. Depois de tudo, já não mais sabia o que de fato sentia. Emocionou-me. Porém, só o tempo dirá.

Parabéns à minha menina!

Parabéns querida!
Eu sempre acreditei em você.
Caminhando com força, passará.
Sê alegre, bata as asas querida!
Seu futuro já começou.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Muda

Sou muda insegura, 
Não tenho força pra gritar
sou 
m
u
d
a.

A Lenda está a caminho...

Passando por rituais e muito encanto, mais uma produção do Centro Cultural Ensaio terá sua estréia 12 de janeiro de 2013. Lenda das Yabás não retrata apenas a cultura africana, mas, o homem em sua essência maior.

A seguir, fragmento do texto extraído do blog oficial de divulgação do espetáculo.

“Iabá, Yabáou Iyabá , cujo o termo quer dizer Mãe Rainha, é o termo dado aos orixás femininos Yemanjá e Oxum, mas no Brasil esse termo é utilizado para definir todos os orixás femininos em geral”
Entre 12 e 30 de Janeiro às 20h o Centro Cultural Ensaio realizará sessões do Espetáculo Lenda das Yabás para um público restrito a 50 pessoas. As primeiras apresentações serão voltadas para o povo do axé e associações ligadas a cultura Afro. Na noite de estreia a Companhia de Teatro Terra Brasilis (CTTB) terá como plateia a presidente (Rita Santos) e associadas da ABAM - Associação das Baianas de Acarajé de Salvador para o espetáculo que tem a sua estreia oficial prevista para Março de 2013, com texto e direção de Fabio S. Tavares (Benedita, Fogueira, Escombros, Quadrilha). No local haverá a Exposição intitulada “Bahia’ Minha Preta” que traz objetos de personalidades baianas a exemplos dos turbantes de Negra Jhô além de quadros sobre o processo de ensaios e laboratórios do espetáculo. 

Independente e a cima de discussões acerca de raça ou religião, o Texto “Lenda das Yabás” traz à tona a história da ancestralidade da cultura afro-brasileira, bebendo da sua fonte mais pura ao se utilizar das lendas de quatro Yabás (orixás femininas): Yansã, Obá, Ewá, Nanã e Oxum. Entrelaçando os contos dessas divindades, o elenco da CTTB estimula o público a conhecer uma história intensa oferecendo diálogos diretos criados com o intuito de humanizar as personagens centrais e visando captar a atenção absoluta do espectador quase transpondo-os para a encenação.






sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Ê menina!

Teu abraço me faz tão bem.
Teu gesto me faz um bem.
Teu ser é o bem.
Meu, 
bem.