What?

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Pútrefe

Engraçado mesmo é quem diz amar e vive a gozar com outro. Mentira. Não há mais porque acreditar.

sábado, 19 de outubro de 2013

Saga Capilar #04

Descobri que é uma diversão e tanta fazer das minhas madeixas meu playground. Eu me divirto mais durante a produção do que o resultado final em si. Depois daquela época, meu cabelo foi desbotando a tal ponto que eu fiquei ruiva de novo! Observem:


Depois desse período eu decidi tingir novamente porque minhas raízes gritavam "por favor, já está na hora!" E após muita pesquisa, eu fui na minha loja favorita, a Bel, e a vendedora disse que o cabelo iria ficar bom utilizando um 7.0. Ela disse que um loiro escuro iria escurecer muito. Eu pesquisei várias tinturas mas, como minhas madeixas se dão bem com Alfaparf, decidi investir novamente na linha AltaModa. E aí está o resultado:



Pois é, o resultado foi bem satisfatório. Pra minha sorte, apesar de ter um cabelo castanho natural, ele abre o tom facilmente. Mas se eu parasse por aí, com certeza não seria eu. E decidi remover o tom acobreado dos fios. Recentemente vi um filme com a Nicole Kidman e me apaixonei pela cor das madeixas! O que me fez apaixonar foi o fato de ser um loiro claro discreto. Atualmente essa é a cor do meu cabelo, mas, não será para todo o sempre! (:

domingo, 25 de agosto de 2013

Metamorfose Número Indefinido.

Não há luto, nem dor. Drama muito menos. Outro indivíduo? Nem pensar. Desgosto? Só pela vida. Anda desbotada, querendo ser tingida. Eu devo fazer isso da maneira mais despreocupada, irei caminhar sem deixar pegadas. Passinhos suaves, olhar atento. Conversas bem suaves e serenas. Agora só quero pensar em tudo que farei e o que preciso fazer de agora em diante. Estou desconstruída, estou me refazendo mais forte. Talvez quem sabe eu não desabroche e me torne algo neutralizado? Eu não quero ver muito adiante, vou deixar de olhar demais, perde a graça. Vou deixar o futuro chegar e me envolver ternamente em meu presente passado. Preciso me amar novamente agora para depois,
 doar amor.

sábado, 17 de agosto de 2013

Parabéns pa-ra fê! Parabéns pa-ra nós!

Fêeee-lina!
Meu docinho, salgadinho
Sorria mais, estou aqui com você
Chore de alegria
O amanhã é nosso eterno hoje.

- Fica comigo para sempre?
Já estamos a viver o para sempre.
Porque 
ele 
é o nosso agora.

Universos
Universalmente
Nossos.
Para
Dizer
Ich always amarte sie.

Em todos os idiomas possíveis e imaginários.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O novo velho ciclo

Estar no nível superior tem sido interessante para mim. Tem sido igual à uns tempos atrás com um ar mais pesado. Talvez seja porque eu esteja me aproximando ainda mais do que é real e me afastando do meus sonhos de jovem. É, ser criança é possivelmente uma das melhores coisas do mundo. Eu acredito que cada fase possui seu gosto doce. Tenho conhecido pessoas bacanas. Professores bacanas. O espaço é agradável. Preciso me empenhar ainda mais.

Ausência

Não tenho estado presente aqui.
Estou ausente.
De mim, de você.
De tudo que gira em volta de meu mundo.
Aonde eu estou?

quarta-feira, 24 de julho de 2013

No passado de julho de 2013

Eu não morri. Ainda não. Estou aqui. Respirando o mesmo ar com fumaça, olhando as pessoas, buscando entender nossas angústias e motivações. Ainda uns dias atrás eu estava melhor e agora me vejo entediada. Não sei como ficaria menos entediada. Uma roda com amigos não resolve a longo prazo. Devo estar no momento ruim para dar valor ao lado bom. A vida é tristeza e alegria. Preciso dessa tristeza para fazer valer o que há de bom acontecendo comigo, caso contrário, eu não daria importância? É o que costumo pensar em certos momentos. Porém, desta vez existe algo estranho. Gostaria de saber o que é. Mesmo deixando de lado a ociosidade destrutiva, estou entediada.

Afinal como ser feliz neste mundo chato, metodicamente previsível, sem passagem de retorno?

terça-feira, 18 de junho de 2013

Resumo

Estou um pouco sumida, eu sei. Estou um pouco cansada. Estou com sono. Tenho trabalhos pra fazer. Já conclui alguns, outros não. Estou jogando Aika nas minhas folgas. Escrevi um música eu acho. Estou juntando o pessoal. Pretendo ensaiar o quanto antes.

domingo, 9 de junho de 2013

Platão

É Platão
Sou Nitch
Por isso a guerra

E a falta de alegria?
Estou em melancolia, é.
Da depressão, da tensão.

Eu sei que você é Platão
Eu sei que o outro ser não existe
Quem existe tem nome ou codinome
E se não tem codinome
É platão.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Menina dos Olhos

Minha menina
Menina pagã
Menina quer viajar por outras paisagens
Menina sonhadora
A menina dos meus olhos
É doida pra ver o outro mundo.
O tal mundo novo
O tal sol do oriente
Norte
Sul
Leste
Oeste
Pode ser com você.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Te encontrar

Te encontrar
Meu mundo vira festa
O tempo sempre voa
A vida quis assim

Te encontrar
É sempre tão marcante
Seu veludo em voz
Me atinge

Não posso me enlaçar
Em teu sorriso doce
Não me é frustrante
Nem mesmo piedoso

O que é saudade
Hoje vira doce
Que em minha lembrança boa de passado
Pode se repetir.

sábado, 25 de maio de 2013

O contato,

o retrato,
a cor,
o olfato,
o tato,
o carinho,
o amor.
O relato,
o fato
inato
reparo
consome
selvagem
A flor.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

O doce começo de semestre.

Quando você vem ou não?
O que você quer de mim?
Deixo por aí
O que você tem?
De onde você é?

Não
consigo enjoar desta canção. Ela tem um embalo que me diverte. Talvez seja porque tem outros instrumentos musicais. O ano segue, surgem as boas novas. Surgem as surpresas. Surgem os amigos ou boas companhias. Estou com boas expectativas de aprendizado em meu semestre. Meus docentes são ótimos. Confesso que estou fora de forma com algumas expressões, o que às vezes me leva pra lua, mas, estou voltando porque tenho sede.
Com a mente ocupada, o ócio não corrói.


terça-feira, 21 de maio de 2013

Tenho sono pro mundo.

Observar novamente. 
Não me sinto entendiada, não mais. Sair de casa e voltar de noite é a melhor sensação. Sentir o vento frio no rosto. O clima está bom. Gosto de questões. No entanto, nem sempre as questões são dúvidas reais. Apenas é uma ideia que uso num texto, ou música. O problema é que as pessoas às vezes confundem a realidade com a fantasia.
Não entendem o que de fato sou.

Droga!

 O que amar?
O que fazer?
O que ser?
Por onde andar?
Do que desviar?

Uma vida.
Quem ama?
Quem odeia?
Isso pouco me importa.






p.s. Publicando umas coisas que estavam entocadas no rascunho.

Pessoas e amores.

Afinal, o que é amor? 
O que é amar? 
Eu sei? 
Eu amo? 
E se amo, o que há? 
O que eu sinto?
E se explica?
E deveria explicar?
Se não explica, como saber?
E pra quê tanto por que?
Deixa estar.

domingo, 19 de maio de 2013

Projetos! E respostas.

Tenho os meus projetos. Tem os que eu quero participar. Num eu preciso de resposta, noutro tenho que dizer. Ultimamente não tenho feito tantas coisas relevantes. Só no aguardo mesmo. Já estou na terceira temporada de Misfits.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Começou a corrida maluca!

__
    |__
         |__
              |


          __
     __|
__|                                                         **
                                                            ****
                                                           **|***
wwww________-----------_______ww|ww________-----------____wwwww

 ________________________________
                                                                                     |____________________________________
|
|
|
|
|
|

terça-feira, 7 de maio de 2013

Não, eu era melhor, algo mudou.


Não sei exatamente o quê. Talvez eu tenha aprendido que não mais é necessário a luta como as pessoas vem realizando ao longo de muitas gerações. É perda de tempo em alguns casos. Quem o faz, acha que está realizando, mas, enche o ego apenas. Existem certas mudanças que solucionam com o tempo, no entanto, outras nunca mudam. O ser humano falha. E não há cura para a falha do ser humano. Ele é imperfeito. Não adianta ter vontade de lutar se as pessoas pensam que estão livres. Elas vão te julgar louco. Quem já lutou, pode ter uma réstia de lágrima de esperança no entanto uma dor da derrota que escorre por entre o rosto. Quem lutou sabe o quão difícil é. A melhor forma de crescer é através da evolução pessoal. Existem certas atitudes que não pagam o preço de uma vida. Então, cuide-se. Poupe seu tempo lutando pelo desnecessário. Enquanto estivermos regidos sob este sistema, quando você alcançar sua plenitude, esquecerá que esse tipo de problema existe.

Não, eu sou melhor, sou a mesma pessoa. Ainda sou um ser pensante. Sou a mesma pessoa que começou a escrever no começo deste blog. Apenas observo que certas coisas não levam à uma solução plausível. A força está sendo canalizada com uma boa intenção, mas, de maneira errada. É perda de tempo. Eles vendem o que você acha que precisa. Mas você não precisa. Existem coisas que você precisa, mas, a mídia confunde. É um verdadeiro inferno o tanto de informações que recebemos diariamente. Existem coisas que eu consigo viver sem, no entanto, as pessoas não. Eu já sei disso. Não as culpo, faz parte do que as forma (E de quem as informa).

Violência. Ser humano. Sempre interligados. Instinto. Agressão. Somos animais racionais que não racionalizam pro ideal do mundo. A natureza vive sem nós. Nós não vivemos sem ela. Somos eternos dependentes.

Não há muito.
Há pouco.
Deveria haver muito?
Não se sabe.
Havia uma pequena garotinha, numa vila da Baviera.

Quisera eu estar bem.


Não estou.
Não me oponho.
Se não estou bem,
é porque vou ficar.
E se vou, devo estar...

No momento
de dor é assim
Depois passa 
E eu sorrio.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Da Vinci's Demons

Confesso que depois de algumas séries mal sucedidas, a Fox Brasil, finalmente retorna com algo bacana. Seu nome: Da Vinci's Demons. Conforme o nome diz, a série trata da história do pintor em sua fase mais tenra sendo então uma jogada arriscada, entretanto, tem um bom desenvolvimento. Eu não apostei muitas fichas pela propaganda, mas, quando vi a série, gostei. Espero que os próximos episódios estejam bem produzidos, assim como o primeiro. A série anda por um clima de mistério, narrando a vida de Da Vinci, a antiga Florença e a instituição Igreja. Assim que terminar de ver mais um episódio, atualizo o post. Recomendo a tentativa para quem quiser conferir! :)

Segue algumas fotos de divulgação da série ( Você pode ver mais fotos aqui.)







quinta-feira, 25 de abril de 2013

Deixei.

Uns pensam em casar. 
Outros em ter filhos sem casamento. 
Outros pensam em namoro estável.
Alguns em encontros casuais.
Ou simplesmente beijos sem outro bis.

Eu nunca quis me casar.
Até sonhei com uma relação duradoura.
Deixei de utopia.
Caí na real.

A realidade não é tão ruim.
Depende da perspectiva.
Tem sido inovador imaginar.
No entanto estou dando tempo.

Eu nunca quis ter filhos.
Até sonhei com uma criança minha certa feita.
Deixei de sonhar.
Acordei.

Minha liberdade.
Aprecio.
Vivo.
Frio, de outono.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Uma barreira de amor

No entanto, eis que surge muralhas maiores, 
me impedindo de enxergar mais adiante. 
É tanto preenchimento que estou transbordando. 
Na verdade devo estar sufocando. 
Mergulhei e encontrei um respiradouro a tempo.
Confuso saber que ainda penso.
E penso...
penso...
penso...
logo, estou vivo.

domingo, 21 de abril de 2013

Anseios

Atrevo-me a dizer o que penso mais uma vez. 
Anseios explícitos. 
Anseios conscientes. 
Anseios inconscientes.  
Ser humano, máquina de anseios. Destes anseios, oriunda o que chamo de amor, vontade, necessidade, carência, compaixão, ódio, terror, tristeza. Este vem de nosso ser interior e se externa. É isso o que somos. Anseios. Reprimidos, retaliados, por hora conformados, determinados, ansiosos, aflitos, medrosos. E no entanto, o que fazer com tantos? Por hora justos e por hora insanos? Permita sentir-se ao máximo pois, ninguém poderá senti-los por você. Você e somente você, será capaz de dar a sua vida o que ela precisa. Caso contrário, morreríamos todos juntos e o mundo não mais existiria.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Aventura.

Faz bem pro coração.
O ser ao aventurar-se em pleno presente,
esquece o futuro.
Vive.
O passado faz parte de suas lembranças.
Li sobre o futuro e o passado e sobre estar, 
preso entre eles.
Não creio que seja assim.
O agora é o que importa.
O amanhã, já não sei.
O ontem, eu já sei.
E a partir do antes,
faço meu agora.
Aventura é viver o agora.
Viva seu agora.
Deguste, saboreie!
Aprecie
v e n t u r a.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Concentração, meu ser, controle?

Outra dúvida se instala. E qual seria esta? Ora pois! Qual concentração escolher afinal? Eis uma lista de 7 onde 4 já foram. 3 não restam. 3 são os caminhos. 3 são as opções. Seja por qual for, estarei satisfeita. Não irei determinar do "melhor" para o "pior", não existe isso aqui. Todas as áreas são favoráveis e me agradam. Confesso que dos três, dois são minha preferência maior. Ainda sim, não é o fim do mundo.

Estou melhor em alguns aspectos. Outros nem tanto. Não que a estranha apatia tenha retornado. A vida pequena e pouca que tenho está passando. O ponteiro não desliga. É o sinal que está chamando. Apatia. Cansaço. Sono. Tédio nem tanto. Sem ideias para jogar num papel por aí. Parei de desenvolver um pouco as ideias atuais. Preguiça? Não. Apenas a inércia aparente. Meu cérebro esquenta, ferve um pouco. Ebulição.

A vida é simples, eu já sei disso. O que eu estou embolando desta vez? Outrora eu soubesse e assim tudo voltaria ao normal. Coisas simples que deveriam ser executadas e simples mente não ocorreu. Não havia necessidade para tanto, afinal, já havia ocorrido situações piores. Sono. Eu quero controlar o que não posso? Ordenar o caos? Não. Talvez a possibilidade de querer organizar meu caos, esteja provocando o desgaste simbiótico?

Onde afinal caminha esta altura
A sanidade à beira da loucura?
Em busca de êxtase natural,
só encontra poeira e buzina.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Silêncio.

Silêncio do caos urbano.
Talvez seja essa necessidade.
Saudade de jogar.
Caminhar.
Sentir o teu carinho.
Silêncio.

terça-feira, 2 de abril de 2013

E?

Eu sou tudo, eu sou nada. O que sou afinal? 
Eu sou tudo, eu sou nada. O que sou afinal? 
Eu sou tudo, eu sou nada. O que sou afinal? 
O que eu deveria ser? O que eu vou ser? 
O que eu seria? Como ser?
Eu sou assim? Eu seria assim?
E se sou, como saber?
E como dizer?
E como?
E?

sábado, 30 de março de 2013

Rede social, tédio, Mama.

Rede Social: Um saco. Está cheia de baboseiras e inutilidades. Conversas e discussões que não irão levar a lugar nenhum. Sabe por quê eu digo isso? Eu tenho propósitos e pensamentos. Eu tenho idéias e ideais. No entanto, eu vi que a maioria dos seres humanos fazem algo pelo simples fator de ganhar fãs, popularidade. Eu, como tal, não quero ser vista como um jovem rebelde e simplesmente parei de falar o que penso por lá. Certas horas não consigo e digo algumas palavras. No entanto, onde realmente me sinto livre das pressões para expressar o que realmente penso é aqui. Eu estava com bloqueio de pensamento. Agora me sinto melhor.

Tédio é comum hoje em dia, afinal as opções de lazer são limitadas e o pior, além de serem limitadas, estão ruins. É necessário um sério investimento em algo realmente bom que não precise prometer algo diferente mas que simplesmente o faça. Hoje em dias as pessoas estão rotuladas e são previsíveis. E encontrar pessoas que são diferentes da massa (não os que se acham diferentes/superiores) em relação, é complicado. No fim das contas, é a mesma coisa. Você não tem pra onde ir.

Mama é o filme produzido pelo Guilherme Del Toro (Eu bem que gostaria que ele desse uns pitacos na direção e no roteiro). Eu gosto de filmes de terror e depois de algumas decepções vou dar um voto de crédito. Estou curiosa para saber se está bom. O último filme que vi no cinema fora o Parker. Ele faz a mesma coisa que os outros filmes onde ele atua como um personagem de ação. Foi divertido por conta da companhia, mas, o filme é ruim.

Confesso que cansei de certas coisas. Afinal, tudo um dia acaba. É o ciclo natural da vida.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Emprego, otimismo, determinação.

Eu imagino que conseguir o primeiro emprego deve ser a maior satisfação do mundo. Apesar de ter ouvido não, estou na busca pelo sim. E estou otimista. E acabei fazendo uma amizade bacana enquanto estava no processo seletivo. Não ganhei o emprego, mas, ganhei um amigo. Estou enviando meu curriculum para todas as empresas onde meu perfil condiz e que possue vagas em aberto (Me candidatei para uma vaga em espera por garantia). Ainda não posso estagiar, nem participar de um concurso. Meu curso tem início em maio, então, já viu a ansiedade né?

Vou indicar um site totalmente gratuito (não tem aquele período de 7 dias gratuitos ou algo do tipo) para que você também possa cadastrar seu currículo.

domingo, 24 de março de 2013

Altruísmo hoje em dia.

Altruísmo seria quando alguém abre mão de si mesmo pelo outro. O altruísmo hoje em dia ainda existe. Geralmente este ato é praticado por pessoas que tem muito amor por outra a ponto de abdicar-se. É uma decisão complexa quando estamos falando de seres humanos. Todos somos egoístas e não é por menos, faz parte de nossa autodefesa. É natural e instintivo. Tem pessoas que possuem uma taxa elevada do ego, onde pensam apenas em seu bem estar e seu benefício próprio. Altruísmo é o oposto do egoísmo. Uma pessoa altruísta pensa pelo bem de todos e o egoísta pensa unicamente em seu bem.

Eis aqui uma definição bacana que encontrei:

Mas afinal, de onde vem o ego?
Segundo o Wikipedia,
Ego (em alemão ich, "eu") designa na teoria psicanalítica uma das três estruturas do modelo triádico do aparelho psíquico. O ego desenvolve-se a partir do Id com o objetivo de permitir que seus impulsos sejam eficientes, ou seja, levando em conta o mundo externo: é o chamado princípio da realidade. É esse princípio que introduz a razão, o planejamento e a espera no comportamento humano. A satisfação das pulsões é retardada até o momento em que a realidade permita satisfazê-las com um máximo de prazer e um mínimo de consequências negativas. A principal função do Ego é buscar uma harmonização inicialmente entre os desejos do Id e a realidade e, posteriormente, entre esses e as exigências do superego. O Ego não é completamente consciente, os mecanismos de defesa fazem parte de um nível inconsciente. 

Ou seja, o ego busca compensar nossos desejos e impulsos. Só que algumas pessoas vão mais adiante quando se trata disso. O nosso mundo vem nos tornando cada vez mais egoístas e não é a toa quando se fala de um sistema onde o objetivo é acumular capital. Tudo se resume em seu conforto e seu bem estar, se isso acontece, por que você deveria se preocupar com outro, não é mesmo? Afinal, você está bem. E você, acredita que existem pessoas altruístas no mundo? O que mais você observa em nossa sociedade? Aguardo respostas :)


sexta-feira, 22 de março de 2013

Parece que ninguém mais acredita que existam ou que possam haver

pessoas boas no mundo e você?

Grande parte das pessoas são boas para terem benefícios. São poucas as pessoas que fazem de bom grado sem esperar algo em troca. As vezes não esperam necessariamente algo e sim status, auto promoção, essas coisas. Eu já encontrei pessoas boas e ruins em minha vida. Não sei qual a taxa estimada de pessoas boas no mundo mas, elas estão por aí, em vários lugares.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Alimentação Saudável no Brasil

Vida agitada, compromissos que parecem não ter fim, pouco tempo de folga. Estresse, rotina. Transito caótico. Fumaça, barulho.

Acredito que só por eu ter mencionado isso você já ficou cansado. E não é por menos. A vida moderna é cansativa, irritante e detonadora de seu pensamento criativo. Já escrevi algumas coisas sobre a vida e o que penso da mesma (até por aqui). A questão principal é, como ter uma alimentação saudável no Brasil? Em teoria é possível. Compraríamos as leguminosas, frutas e tudo o mais. Porém, fomos estimulados a comprar o maior, mas, o maior não é o mais saudável (só em raros casos). Tudo o que vemos de tamanho exagerado e em maior destaque nas prateleiras, aí está o perigo! Estes produtos contém agrotóxicos. Eu sei que você deve estar dizendo agora para si enquanto lê este texto: "Mas eu sei disso, porém, o que eu posso fazer?".




Poderá argumentar com seus familiares, da importância e qualidade de vida que terá ao comprar produtos de mercados pequenos de bairro, feiras. O consumo de produto orgânico faz bem a saúde e não faz mal ao meio ambiente pois os alimentos estarão crescendo no seu tempo. Pois enquanto você acha que está numa dieta balanceada com alimentos saudáveis, lembre-se que provavelmente pode estar ingerido gramas de agrotóxico junto.

No próximo post, vou falar sobre a alimentação na infância e doenças provenientes da má alimentação e como melhorar a qualidade de vida dos pequenos com atitudes simples.

terça-feira, 19 de março de 2013

Se não for pra CV...

...as pessoas não enviam sugestão de algo para escrever. 

Estive doente e agora estou bem melhor. Assisti Identidade, um filme com John Cusack e recomendo porque a trama é bacana. Ah! Vi a Maria Gadú ao vivo. Ela usou uma pegada rock in roll em seu show, curti bastante. Inclusive, adorei a guitarra dela que tem um "alvo". Tentei ver se encontrava algum filme interessante para assistir mas, não encontrei e quando finalmente encontro, ele começa a travar no meio da história. Assisti King Kong ontem, a Naomi Watts está uma graça. Ainda sinto umas dores pelo corpo. Meu corpo ainda está se recuperando, meu apetite está retornando aos poucos, ainda sinto frio às vezes. Preciso me hidratar mais. Ainda aceito sugestão de algum tema para que eu possa escrever aqui no blog. Um abraço aos leitores (:

terça-feira, 5 de março de 2013

Ciclo da Vida.


Hoje, discordo desse pensamento após ter feito uma análise. A infância é uma fase tão boa que não precisa de dinheiro para ser desfrutada. Com o tempo, erroneamente aprendemos que para sermos felizes, precisamos ganhar dinheiro, mesmo que a profissão escolhida não te faça feliz. Não! Com esse tipo de pensamento, nunca será feliz. Lembre-se: Quando se tem amor ao que faz, deixa de ser um martírio. Um funcionário feliz em exercer o que gosta, produz melhor.

Cada parte da vida pode ser aproveitada da melhor maneira possível para você. O tempo existe, o que acontece quando se é adulto é que você está investindo em si, para garantir uma aposentadoria segura, desfrutando do que bem quiser. Este assunto expande para muitos outros tais: Como é aposentar-se no Brasil, medicina brasileira precisando trabalhar em harmonia e com causa, para diminuir consequências na velhice de nossa população.

Vale ressaltar que a base para uma aposentadoria segura é o planejamento. Tenha em mente que não serás jovem para sempre. Poupar grana para garantir uma pensão satisfatória aos seus gastos? Nada melhor!

sábado, 2 de março de 2013

Jenifer, Colegas e Hitchcock

Quase não encontrei alguma informação a respeito dela. Eu estava escutando umas músicas de uma playlist do PMC e encontrei a Jenifer. Nunca havia escutado antes. Porém apreciei o estilo do videoclipe e a melodia. Pois bem, ela é uma cantora francesa que ganhou num concurso de música e iniciou sua carreira solo há tempos atrás. Foi complicado encontrar informações a seu respeito pois seu nome não é muito conhecido por aqui. O maior leque de informações está em francês e o site menciona seu novo vídeo, o qual gostei. Ouvi outras canções e achei ela igual a outras cantoras que há por aí. Porém, há duas músicas bacaninhas além desta que são: Comme Un Hic. Ao acessar o youtube, vi que há outras música mais recentes que não ouvi. Se ela realmente evoluiu no estilo como em Le Jours Electrique, está indo bem.


Um filme que estou com vontade de assistir, apesar da crítica que li e confesso que me desanimou um pouco. O filme conta as aventuras de três jovens com down que fogem de uma instituição e vão em busca dos seus sonhos. Após assistir vou poder dizer se o filme vale a pena.

Outro que lançou e que está me fomentando a entrar na sala escura é Hitchcock. Adoro as atuações de Anthony Hopkins porém, soube que o filme não tem um cunho tão biográfico. Com história em parte verídica, Hitckcock não irá cumprir este papel. Portanto, irei com o espírito preparado.


quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Escova nos cachos.

Eu confesso que gosto dos dois. Estava adorando meus cachos, porém, usar cachos por muito tempo enjoa né pessoal? Então, comecei a escová-lo. E o resultado é bem mais bacana do que a chapinha. Pelo menos, para meu cabelo, é melhor. Antes eu não gostava pois o cabelo era muito cheio, o corte desfavorecia e os fios estavam mal cuidados. Mas agora o resultado é outro. Tem volume controlado e aparência bacana. Sendo assim, estou preferindo ele escovado por hora. Pesquisei bastante antes de realizar minha primeira escova. Aprendi uns detalhes que fazem toda a diferença na finalização e no efeito de uma boa escova. Hoje vou dar umas dicas que acho bacana e válido compartilhar.



I. As cerdas da escova e o seu tamanho, podem interferir no resultado. Umas podem quebrar seus fios! Então pesquisem meninas.
II. Tirar o excesso de água dos cabelos e passar um creme de preferência com proteção térmica. Aplicar da região média até as pontas de maneira uniforme. Para proteger os fios contra os danos do secador e chapinha (caso você utilize também).
III. Evite utilizar temperatura alta todas as vezes. Temperatura média é suficiente e confere um ar mais natural, além de estragar menos os fios. Nunca deixar o secador muito próximo aos fios! Vai detonar seu cabelo.
IV. Para finalizar, utilize jato de ar frio por todo o cabelo, direcionando de cima para baixo. Isso dará brilho, movimento.
V. Após isso, utilize um reparador de pontas, de preferência que contenha silicone. Uma pequena gotinha, espalhe nas mãos e aplique por todo cabelo de maneira uniforme da região média até as pontas.
VI. Realizar hidratações periódicas também é muito importante! Li que utilizar shampoo que limpa os cabelos a seco, é muito bacana, além de tirar a oleosidade dos fios.

Produto que recomendo:
 


1. Pantene Liso Extremo
Porque: Ele cuida muito bem dos fios, além de prolongar o efeito da escova.

Quando estou com os cachos, gosto de usar o creme do pantene definidor de cachos, que é muito bom também. Ele foi o que proporcionou o resultado mais ideal para as minhas necessidades. Deixando meus cachos sempre belos, bem formados e controlados do frizz. Bem, é isso meninas e meninos. Espero que tenham curtido o post.

Bem, estou preparando umas coisas.

Os dias tem sido tediosos.
 Ontem assisti Fenda no Tempo do King.
Estou sem criatividade pra compor.
Estou com vontade de compor.
É um começo.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Eu já imaginava...

Sou infeliz por saber que agora ele ri, de mim. Como eu vi algumas vezes em mente. Finalmente suas palavras cortavam minha garganta. Eu só queria esquecer tudo que ocorreu hoje e assim, dormi. Eu senti que algo de ruim talvez fosse acontecer, mas, imaginei que era coisa da minha cabeça. Aconteceu. Não foi assalto, roubo. De entorpecida por desconforto. Estava e não. Louco e são. Meretriz maldita. E a fala de meu próximo retorna a mente: "O que lhe falta é malícia". E riem de mim. E cospem em mim. Não há problema em mim, estão mais doentes do que eu.

Agora.

Peso.
Não há.
Pesar.
Também não.
Ninguém ri.
Luto.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Saga Capilar #03

Pois então, não estava mais satisfeita com a cor dos cachos porque um novo objetivo surgiu. Eu comecei a achar bacana meus cachos mais escuros enquanto os via molhados. Então, em novembro joguei ambar da garnier nas madeixas pois iria manter o cobre, só que ficaria mais escuro. O efeito foi obtido, eis aqui:



No entanto, o tempo passou, a cor foi desbotando. Após 1 mês e meio, apliquei ameixa da garnier. Tinha vontade de ter reflexo ameixinha. Adorei o resultado pois meu cabelo ficou quase preto! O cabelo desbotou e ficou com reflexos muito bonitos. Com o tempo, meu cabelo perdeu o efeito ameixinha, ficou mais claro, provavelmente devo ter atingido castanho natural (que é meu tom de fábrica). E quem vem de lá firme e forme? O cobre! Apesar de tudo, eu gostei muito do resultado porque ele está castanho com reflexos quentes.

Luz natural.
Luz Artificial, com flash.
E agora o cabelo atualmente, ninguém diz que eu tingi com uma cor tão escura. Olha só:
Luz natural, imagina no sol, rs.

p.s. Sinto muito pela câmera, ela não mostra a cor e os detalhes como eu gostaria.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Afinal, como viver?

São tantas opções em teoria e poucas em prática. Há coisas pequenas que podemos observar para ter um dia melhor, no entanto, há uma sede interna e que um dia pode deixar de existir conforme o rumo dado a sua vida. Dois fatores levam a isso. Primeiro, você está bebendo o que necessita para suprir. Segundo, você está enterrando-a porque não se levanta para bebe-la. 

O que eu pude observar é que sempre haverão coisas das quais você não irá pode saciar por conta do simples fato de não entender como funciona. Pra cuidar de sua sede, você precisa entendê-la. Esse é o primeiro passo. Já dei esse primeiro passo certas vezes, já estagnei por outras. Não sei muito o que fazer por hora, é como se algumas coisas tivessem perdido o sentido. Acho que estou ficando sem rumo novamente.

Sei tão pouco, não sei muito por onde ir. Ao menos tenho noção de onde quero estar (eu acho). Vou desbloquear para comentários anônimos novamente para quem não tem conta poder comentar (comentários serão previamente avaliados). Favor, evite dizer bobagens.

Você tem alguma sede não realizada? Afinal, como viver?

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Um pouco de consciência coletiva é fundamental.

Um acidente. Uma tragédia. A mídia relata e nos confude. Questões são levantadas e com o tempo, são esquecidas. E no fim das contas precisamos culpar alguém, afinal, não é assim que funciona? No fim das contas, a tragédia não será mais útil para a mídia e todos aquele que estiveram de luto, irão esquecer, não digo isso dos familiares e os mais próximos, isso ficará marcado na vida deles. Talvez ocorram processos e talvez ocorram prisões (que não irão ajudar muito, afinal, o pior já ocorreu).
O que eu gostaria de ressaltar hoje, é você. Nós vamos ter mais quantas tragédias? Quantas pessoas precisam morrer para você ter consciência de que vive com outras pessoas? Quando você não denuncia, da margem para pôr sua vida em risco. Nós temos que parar de tratar das consequências e cuidar das causas. É um trabalho que deve ser feito com a ajuda de cada um de nós para evitar querer culpar alguém quando algo ruim acontece. Enquanto ficarmos buscando culpados e esquecermos, ou pior, nos isentarmos que temos responsabilidades, mais acidentes e problemas em nossa sociedade irão ocorrer. A ideia é que isso te atinja de maneira positiva. Se observar irregularidade, denuncie. E se mesmo assim, nossas atitudes não resolverem, teremos que tomar medidas mais severas, afinal, nós somos os patrões e quando o funcionário não cumpre as ordens, deve ser demitido.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Os Miseráveis, Emprego, Entre Outros.

Li em dois dias, repeti a dosagem. É um bom livro. Victor Hugo envolve seus leitores. É uma verdadeira mostra de pensamentos que combinam com os meus. O filme ficou a desejar, como eu já disse em algumas poucas conversas. Não me comoveu. Exceto é claro pela atuação da Anne.

Eu não só preciso de um emprego, eu irei trabalhar. Onde ainda não sei. Apenas é necessário. Quero fazer minhas coisas, realizar meus sonhos e viajar!

Bem, eu tentei andar de skate. Foi uma experiência divertida. Ao contrário de outras épocas, eu teria medo. Dessa vez fora, emocionante. Acredito que aquele skate de 2 rodinhas tenha me dado forças para enfim enfrentar o clássico, rs. Eu li Sr. Jequitibá, um livro bacana que conta a história da árvore e algumas informações de botânica sobre a mesma. Voltei a ter problemas com organização. Por vezes ando melhor, por outros nem tanto. Preciso organizar coisas antigas. Quero fazer as coisas funcionarem. Senti saudades de escrever aqui. Vi uns filmes, inclusive recomendo Beijos e Tiros, é bacana.

Kiss Kiss Bang Bang, uma das minhas partes favoritas.

Im(pressões) da vida

estudar
estudar
casar
ter filhos
fazer sexo
ter dinheiro
viajar
comprar
cagar
células envelhecem
bebe água
não tem mais jeito
já está na metade do caminho
come, bebe
fode.
morre.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

É a vida, meu caro.

O que se pode fazer quando alguém que você gosta se chateia contigo por conta de uma bicha que fala algo de ti sem ao menos te conhecer e você informa a pessoa desconhecida até então que houve um mal entendido. A pessoa entende e nunca mais te procura. O problema maior talvez fosse o cinismo de outro que tornou-se indiferente para mim. Eu não sei de fato. A única coisa que ocorreu foi a fala a outro indivíduo cujo o qual é um conhecido meu. Não costumo ignorar as pessoas sem motivos. Talvez o problema seja minha vontade de comunicar-se. O que posso melhorar nesse aspecto? Como saber quem de fato são as pessoas? Por mais que se observe, as pessoas podem mentir. Ainda assim, vejo que sou um estorvo mesmo sem querer. Saí do ambiente turvo e voltei para meu bem, ainda assim, o que eu posso fazer?

sábado, 19 de janeiro de 2013

Doenças, Teatro, Misfits

Quase não tive tempo de escrever. E realmente, não tive tempo de escrever algo bacana. Eu retornei ao teatro e saí momentaneamente porque adoeci. Acontece que tenho rinite alérgica e mexer com poeria me faz mal. Enfim, atacou tudo: Vias aéreas e garganta. Febre, gripe, e toda aquela sequência que vocês conhecem de pessoas que adoecem. Antes de chegar na emergência, eu estava desconfiada de estar com crise de amigdalite novamente. Tomei injeção, comprei remédios e estou a me tratar. Falta achar um colírio, atacou os olhos também. Resumindo, minha médica disse que preciso me tratar com um alergologista para amenizar isso. Com isso tive que me afastar por um período do teatro. Agora que estou mais crescida, particularmente não gosto de ficar doente. Quando criança era uma verdadeira algazarra. Colégio ainda não sabem cuidar das crianças, era um tédio ué.

Conheci uma série meio doida que recomendo, chama-se: Misfits. Eu não sei explicar, dizem que parece heroes e skins. O lance é que cinco jovens são atingidos por uma carga elétrica durante uma tempestade e adquirem poderes. Agora, não só eles tem poderes, então, é bacana porque cada ep. traz uma surpresa. A música de abertura também é bacana: Echoes - The Raptures. O que posso dizer é que a mesma me deixou viciada, apesar da história ser comum. Esta é a terceira produção britânica que assisto e me empolgo. A primeira foi Sherlock, a segunda, The Deep (que ainda preciso ver o desfecho) e agora Misfits. Estou buscando pela segunda temporada, quem encontrar algo, posta aqui!

sábado, 12 de janeiro de 2013

Aquele velho caso

"14 anos." 
Afirmou com plena certeza. Tinha noção da matemática. Se mostrava do mesmo jeito, porém, eu imaginava alguém mais alto. E fora em outros tempos, agora não mais. Eis aqui o fruto do tempo que não voltará. A história e as lágrimas. Depois de tudo, já não mais sabia o que de fato sentia. Emocionou-me. Porém, só o tempo dirá.

Parabéns à minha menina!

Parabéns querida!
Eu sempre acreditei em você.
Caminhando com força, passará.
Sê alegre, bata as asas querida!
Seu futuro já começou.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Muda

Sou muda insegura, 
Não tenho força pra gritar
sou 
m
u
d
a.

A Lenda está a caminho...

Passando por rituais e muito encanto, mais uma produção do Centro Cultural Ensaio terá sua estréia 12 de janeiro de 2013. Lenda das Yabás não retrata apenas a cultura africana, mas, o homem em sua essência maior.

A seguir, fragmento do texto extraído do blog oficial de divulgação do espetáculo.

“Iabá, Yabáou Iyabá , cujo o termo quer dizer Mãe Rainha, é o termo dado aos orixás femininos Yemanjá e Oxum, mas no Brasil esse termo é utilizado para definir todos os orixás femininos em geral”
Entre 12 e 30 de Janeiro às 20h o Centro Cultural Ensaio realizará sessões do Espetáculo Lenda das Yabás para um público restrito a 50 pessoas. As primeiras apresentações serão voltadas para o povo do axé e associações ligadas a cultura Afro. Na noite de estreia a Companhia de Teatro Terra Brasilis (CTTB) terá como plateia a presidente (Rita Santos) e associadas da ABAM - Associação das Baianas de Acarajé de Salvador para o espetáculo que tem a sua estreia oficial prevista para Março de 2013, com texto e direção de Fabio S. Tavares (Benedita, Fogueira, Escombros, Quadrilha). No local haverá a Exposição intitulada “Bahia’ Minha Preta” que traz objetos de personalidades baianas a exemplos dos turbantes de Negra Jhô além de quadros sobre o processo de ensaios e laboratórios do espetáculo. 

Independente e a cima de discussões acerca de raça ou religião, o Texto “Lenda das Yabás” traz à tona a história da ancestralidade da cultura afro-brasileira, bebendo da sua fonte mais pura ao se utilizar das lendas de quatro Yabás (orixás femininas): Yansã, Obá, Ewá, Nanã e Oxum. Entrelaçando os contos dessas divindades, o elenco da CTTB estimula o público a conhecer uma história intensa oferecendo diálogos diretos criados com o intuito de humanizar as personagens centrais e visando captar a atenção absoluta do espectador quase transpondo-os para a encenação.






sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Ê menina!

Teu abraço me faz tão bem.
Teu gesto me faz um bem.
Teu ser é o bem.
Meu, 
bem.