What?

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

A Casa Nostra

Uma casinha
Pra você e pra mim
E em imaginação eu via tão bela,
você e eu assim,
felizes.

Então há Natal

Noite tranqüila esta. Iniciada por uma nostalgia que me causou forte impacto. Assim como Marley, o cão já não apresentava mais sua juventude de tempos de outrora. Estava velho, assim como eu também estava. As construções que estavam sendo iniciadas agora já se encontravam prontas. A tecnologia havia chegado para esta pequena vila de casinhas e flores também. Apesar das mudanças, a paz ainda habitava aquele lugar. A brisa suave da tarde, o verde continuava presente e vivo, assim como nas minhas lembranças de outros tempos. Apesar da distância de longa data, eu ainda reconhecia o lugar muito bem. Desse mês natalino, me veio presentes, bons presentes. Descubro que minha segunda mãe ainda vive e encontrei uma forma de contato com ela. Encontrei uma velha companheira de boas brincadeiras na infância. Ela se encontra 4 anos mais nova que eu. Foi bom este Natal, apesar da saudade que senti de estar com ela também. Quanto aos presentes, estes não são materiais, ao contrário do que muitos pensariam. São presentes emocionais, psicológicos, realmente bons.
Uma coisa triste que notei fora o silêncio, onde em outras datas se ouvia crianças brincando e correndo por aí. Hoje, estão engordando e adoecendo, em frente aos seus computadores, tablets e afins. Essa geração irá precisar do dobro de tratamento em relação a minha num futuro não tão distante, afinal tudo passa muito rápido nesta vida. O Antigo Nintendo 64, fora substituído pelo Xbox 360 que a princípio me confundiu em demasia. É muita informação para quem está acostumada com algo menos "real".
Em resumo, está uma bela tarde agora, gostaria de poder registrar em foto toda beleza que há aqui.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

A pessoa apaixonada,

Realmente de todo meu coração, espero que tua admiração por mim seja apenas amizade. E caso não seja, você precisa ir em busca de alguém que gosta de você. Não se iluda. Eu sempre deixei claro a todos que conheço, estou num compromisso sério com a Carolina e a amo. Isso que você faz é falta de respeito a mim e a ela.

Vou lhe contar com toda sinceridade. Já gostei de alguém que nem sabia que eu existia, gostei de gente que estava namorando, já gostei de amigo meu... Enfim, o que eu quero dizer é que isso pode acontecer, eu não te condeno, a gente não escolhe de quem vai gostar. Entendo o que você sente. Sinto muito por isso. Sinto muito se fui gentil e você interpretou de maneira errônea, de verdade. A única coisa que tenho a dizer é que vai passar e você vai superar isso.

Isso me lembra Platão. 
 
"O amor platônico é entendido como um amor à distância, que não se aproxima, não toca, não envolve, é feito de fantasias e de idealização, onde o objeto do amor é o ser perfeito, detentor de todas as boas qualidades e sem defeitos."
 
"Platão concebera o amor como algo essencialmente puro e desprovido de paixões, ao passo em que estas são essencialmente cegas, materiais, efêmeras e falsas. O amor platônico, não se fundamenta num interesse, e sim na virtude. "

Enfim, se cuide.
Você vai encontrar alguém pra ti, mas, não sou eu.
Eu já tenho a quem amar.
Você terá também.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Centro Cultural Ensaio, a saga.

O CCE nasceu de uma vontade de fazer arte. Fábio Tavares, vem atravessando obstáculos em sua busca por uma cidade rica em cultura e expressão. Então, se você ainda não conhece, faça-nos uma visita! Será um enorme prazer recebê-los em nossa casa.

Recentemente o grupo residente do CCE, Terra Brasilis, participou do projeto Canibália, confira:




O CCE promove cursos de teatro, dança, canto e outros.


 Gostou? Então se jogue!


Onde fica?
Na Leovigildo Filgueiras. Centro.
Salvador/Bahia/Brasil.
Site?
Centro Cultural Ensaio

p.s. No próximo post, novidades sobre a atual produção do CCE.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Sabe?

Não quero ir de lógica de Freud, Platão ou Aristóteles. Pensaram eles, sim. O que importa para mim além de pensar é sentir. E se sinto, qual o problema de não pensar? Raciocínio demais e sentimento de menos não vai tão longe. Se fosse assim, por conclusões lógicas eu findaria anulando o sentir pela probabilidade de hipoteticamente não dar certo. Se realmente fóssemos ouvir o danado do cérebro sempre, nunca iríamos vivenciar tudo o que fazemos. Você aprende que vai cair se fizer determinadas coisas, mas, o sentir quebra essa barreira que o cérebro constrói e o que fica é impressionante. Você sabe que pode cair, mas, quando não cai, é muito bom. E com a prática será tão bom que você nem se lembrará mais que um dia poderá cair. Afinal, a última coisa que um paraquedista pensa, é que vai morrer fazendo aquilo. Começo a acreditar que o pensamento tem poder. E com ele, tudo ao seu redor se constrói. O seu cérebro aliado com a emoção, cria as sensações que poderão ser prazerosas ou não. Cair faz parte. Mas, se realmente fóssemos dar tanta atenção ao que o cérebro diz, não faríamos muita coisa, ou melhor, não faríamos quase nada.Vamos fazer acontecer, vamos fazer dar certo. Afinal, é assim que funciona.

Certo?

Ainda

Ainda não aprendi a fazer tudo direito.
Minhas tentativas tiveram falhas, porém,
acredito no êxito.
Ainda penso em tanta bobagem.
Ainda choro de saudade.
Ainda e enquanto sou,
vou sofrer de amor.
Ainda não sei as palavras ideais.
Ainda tenho muito o que aprender,
sobre o que sou e o que almejo ser.
 Ainda há tempo.
Ainda 
tempo.
Ainda.

O suicida dramalhão

"É hoje, é agora!"
Anuncia.
"É amanhã, é depois."
Denuncia.
"É, pensando melhor."
Afirma.
"Não, já deu."

           se  
         jogou 
sem         
saber                   
porquê

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

De tamanha imensidão, um ínfimo ponto.

Passado sofrível, porém vivido.
Presente ameno, contudo tranquilo.
Futuro incerto, não há o que dizer.

Discórdia
aidrócsiD

Passível
levíssaP

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

03 de dezembro de 2012

Feras, flores
Cores
No meu
Cais

Sem acinzentado ser
Coração a pulsar sem fim
Que findará
No terreno

Vejo morte
Imensidão
Penso em desistir de tudo
Só que amanhã vai chegar

E vou te ver
Enquanto posso
Te sentir, enquanto corpo
Lhe escrever, até na areia

Sobre tudo que ainda não sei
Sobre coisas que talvez espero (Amanhã vai chegar)

Consciência

Ciente
Cons
ciente
Se sente!
cons
ente
con
sen
con
Ciente.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Madrugada, filme, saudades

Estou com sono. Vou dormir. Já são quase 3 da manhã. Eu estava testando minha resistência de ficar acordada até tarde. Pelo visto estou fora de hábito, porque estou realmente cansada. O dia foi bom. Sin City é legal. Preciso ler os quadrinhos. Estou com saudades o tempo inteiro. É incrível como não passa. Hoje me dei conta que talvez eu possa ficar 6 meses sem a pessoa que amo. Isso me fez sentir esquisita. Um pouco triste. Comecei a ler Capitães da Areia, é um bom livro. Sono. Dormir.